Quem tem medo do aquecimento global?

Em 30 anos, se nada for feito, milhões de pessoas vão morrer. Infelizmente não é a descrição de alguma trama distópica — como eu bem gostaria! —  é a conclusão de um estudo publicado pelo IPCC, o painel intergovernamental de mudanças climáticas da ONU, fundado em 1988. Não é a conclusão de um estudo, nem mesmo de uma dezena deles, é o resultado da análise de dados vindos de centenas de organizações e cientistas distribuídos pelo mundo que compartilham seus dados, sem qualquer tipo de compensação financeira, totalizando por volta de 6.000 fontes primárias de informação. Você pode encontrar o estudo completo aqui ou ir direto ao estudo em uma versão condensada para tomadores de decisão.

Mais assustador que qualquer monstro

É alarmante e assustador. Basicamente: a humanidade, i.e. o conjunto de seres humanos que habitam este planeta nesse exato momento,  têm 12 anos para mudar drasticamente os rumos de nosso futuro, como o canal Second Thought ilustra nossa situação nesse vídeo que, está em inglês, mas faz um excelente trabalho em explicar por que deveríamos estar preocupados com os efeitos do Aquecimento Global e por que esse relatório é tão tão sombrio.

Caso nada seja feito, a tempetura do planeta aumentará em 1.5º graus — o que nos levará um aumento do nível do mar, destruindo muitas propriedades à beira do mar, além da diminuição do espaço para existência de mamíferos, insetos e plantas. Além do impacto em áreas costeiras, ilhas inteiras devem desaparecer, assim como o surgimento de doenças provocadas por novas interações. Reduções em colheitas e várias atividades necessárias para a alimentação. Claro que quem mais será afetado serão as populações mais necessitadas com áreas entrando em processo de desertificação e efeitos que nem mesmo somos capazes hoje de prever.

Nós brasileiros que recentemente ficamos assustados com a Dengue, Zika e Chikungunya, ameaçando a todos, a tendência é que essas epidemias se tornem ainda mais poderosas e com mais efeitos. Milhões irão morrer ou ter sequelas para a vida toda. E o pior, mesmo se cada um resolver ser um cidadão modelo, não conseguiremos evitar esse futuro sombrio. Precisamos que os governos dos mundos e o complexo industrial tomem medidas drásticas. Cem empresas no mundo são responsáveis por 71% das emissões de carbono no planeta, 25 delas por 50%!

Se a ameaça é tão real, qual a lógica dos governos não agirem? Certamente alguns irão, mas como os EUA, um dos maiores poluidores junto com a China, tem demonstrado, os governantes muitas vezes privilegiam elites e grupos que os mantém no poder seja através de financiamento direto ou indireto. Se mantém focados no mesmo pensamento predatório e exploratório de curto prazo, que é estúpido na perspectiva histórica mas agrada e muito aos shareholders dessas empresas.

Enquanto isso, o Brasil caminha para uma eleição que está dividindo sua população. É importante trabalhar sempre com fatos & racionalidade, o Nexo Jornal analisou os planos de governo e propostas dos candidatos a presidente para o meio-ambiente. É simplesmente revoltante contemplar as perspectivas para o país e o mundo. O candidato líder nas pesquisas simplesmente quer abrir a floresta Amazônia, literalmente o coração do mundo, para exploração comercial. O Sul que vota nele em massa simplesmente seria um deserto se não fosse pela existência da floresta Amazônia. É impressionante como as pessoas esquecem de como todos estamos conectados.

Enquanto temos esse grande e real problema em nosso médio prazo a mídia e mesmo multidões veneram esses sujeitos simplificadores absolutos que apenas vendem mitos. Um epítome capitalista disso é o Elon Musk, que alguns chamam de “Homem de Ferro da Vida Real” e vende a ideia de um dia colonizarmos Marte. Nossos corpos são o resultado de bilhões de anos de evolução para ter seu uso nessa biosfera, mas parece ser mais atraente gastar bilhões em recursos para tentar uma colonização que será bem reduzida por séculos e inviável para a humanidade como um todo por muitos tempo, tendo que se adaptar a um ambiente para o qual simplesmente não sobreviveríamos. Qual é o fetiche de tentar isso ao invés de salvar o ambiente que temos? A Tesla parece ser um passo nesse sentido, mas que não saiu do mercado de luxo, onde está a muitos e muitos anos, e seu impacto no meio ambiente ainda está longe de ser significativo, pois parece que se concentra sempre nas ações que mais lhe deem visibilidade, não necessariamente resultado para o planeta.

Em 30 anos, se nada for feito, milhões de pessoas vão morrer. E dependemos muitos de nossos governantes e empresas tomem as atitudes corretas para todos e não apenas para seus bônus ou dividendos. Parecem mais preocupados em combater ameaças inexistentes, fictícias do que lidar com os problemas reais que exigem medidas drásticas mas que irá contra seus patrocinadores, tentando combater fantasmas reciclados por inimigos. Um espectro ronda o planeta, o espectro do Aquecimento Global. O que está em jogo é nada menos que o futuro da humanidade, e parece que os líderes em poder e em popularidade estão o vendendo bem mesquinhamente, os vilões da vida real.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *